Em casa


Eu tive o privilégio de crescer sempre na mesma casa. Conheço-lhe todos os cheiros e recantos e pude crescer com ela. Já foi branca, já foi salmão e é amarela. Já teve tantas formas e recebeu pessoas diferentes, ouviu o meu choro e os meus risos e serviu de plano de fundo para tantas memórias.
Sentia-me em casa na casa dos meus avós maternos onde dava para ouvir as conversas na rua. Se fechar os olhos ainda consigo sentir o cheiro deles, consigo ouvir as gavetas a abrir e eu a desarrumar tudo e consigo sentir o medo sempre que passava naquelas escadas que já tinham sido cenário de morte. E a casa dos avós paternos que não seja também esquecida, e o quarto da minha bisavó e as histórias que ela tinha para contar.
Entretanto cresci e já vivi em várias casas onde encontrei sempre o meu espaço. A casa é este espaço com quatro paredes, mas também é a nossa família e o nosso corpo e penso que será muito mais que isso. No dia em que no nosso corpo já não houver qualquer sinal de vida ficamos despejados de tudo mas havemos de continuar a ter casa. Continuamos a viver na casa das memórias, nas fotografias, nos pensamentos, nos vídeos, nas palavras, nas conversas e havemos de ser nós a nossa própria casa para sempre.

6 comentários

  1. comprei agora o meu apartamento. é meu e só meu. vai ser a minha primeira "Casa" e estou super entusiasmada!
    TheNotSoGirlyGirl // Instagram // Facebook

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Parabéns.:) Também quero muito viver esse momento.

      Beijinhos

      Eliminar
  2. Nossa casa é tipo uma caixa gigante de memórias, amei o seu texto! Ele me fez voltar no tempo ^^
    Beijos

    https://primaveraagridoce.blogspot.com

    ResponderEliminar
  3. Gostei imenso do texto e não podia concordar mais com a frase "A casa é este espaço com quatro paredes, mas também é a nossa família e o nosso corpo e penso que será muito mais que isso." :D

    Beijinhos grandes ^^
    O blog da Mó | Instagram

    ResponderEliminar
  4. Também cresci sempre na mesma casa e é incrível a quantidade de memórias que podemos enumerar!
    Acredito que o conceito de casa é dos mais bonitos, porque pode ter múltiplos significados *-*

    ResponderEliminar