Não somos todos iguais

quarta-feira, novembro 22, 2017


Se gostassemos todos do mesmo, o que era feito do amarelo?

Prioridades, é disse que venho falar. O que importa e o que não importa. No meio de alguns defeitos e de umas tantas qualidades reconheço que tenho duas que são chamadas aqui para o caso. Uma delas é a tolerância e a outra é a capacidade de me colocar no lugar do outro (acho que esta deriva de um defeito, a indecisão, mas deixemos isso para outro dia). Neste momento estou a trabalhar numa loja de roupa (outra conversa para outro dia) e volta e meia ouço coisas que me deixem a pensar. 
A última que me marcou foi a de uma rapariga que estava acompanhada pelos pais e pela avó. Estavam os quatro na zona dos vestidos de cerimónia e eu dirigi-me a eles para saber se podia ajudar. A rapariga olhou para mim e disse "Sim, se calhar sim. Estou à procura de um vestido ou macacão para uma festa/jantar de Natal cujo o tema é os anos 80". Perante esta descrição perguntei se já tinha alguma ideia sobre a cor ou o tipo de vestido ao que ela me respondeu que a única ideia que tinha era ir deslumbrante como sempre. Nesta resposta já se notou um tom um pouco arrogante mas eu lá respondi a sorrir que isso seria um bom ponto de partida. Mostrei-lhe algumas opções e ela decidiu começar a experimentar. Entretanto no meio da conversa, enquanto ela estava com um vestido vira-se para mim e diz "sabe, é que se eu levar o vestido só o vou vestir uma vez porque para mim é mesmo impensável eu repetir um vestido! É impossível, toda a gente vai olhar para mim porque eu vou sempre maravilhosa e não dá mesmo para voltar a usar o vestido outra vez!". E pronto, aqui é que me deixou completamente embasbacada. Tentei disfarçar mas não sei se consegui. Primeiro como é que alguém se julga assim tão facilmente o centro do Universo? A rapariga não era nada feia mas também não era nenhuma angel da Victoria's Secret e pelo que percebi também não era a dona da empresa para ter todos os olhares em cima dela. Depois senti pena e medo. Como é que alguém acha que só tem valor pelo que veste? Como é que alguém valoriza tanto uma peça de roupa ao ponto de gastar 50 euros (no mínimo) para depois nunca mais usar? O meu pensamento foi, se um dia tiver uma filha espero ser capaz de lhe dar uma educação melhor. Espero que ela perceba que vale muito mais por aquilo que diz e por aquilo que é do que por aquilo que veste. Espero que ela se sinta bonita independentemente do corpo que tem, daquilo que veste ou daquilo que pensam dela! Serei só eu a ficar chocada com este tipo de pensamento? Se uma pessoa veste várias vezes a mesma peça de roupa serei só eu a pensar que é porque ela gosta e não porque é uma pindérica que não tem mais que vestir? Por favor, ajudem-me e digam-me se o problema é meu.

Vê também

9 comentários

  1. Fiquei chocadíssima com o que contaste! Definitivamente, há pessoas que se acham mesmo o centro do universo!
    Não te preocupes porque o problema está mesmo nessa pessoa e na sua forma de pensar e não em ti!

    amarcadamarta.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  2. Sabes o que é? Somos ensinadas, desde cedo, que só o nosso corpo importa e, por isso, devemos arranjar-nos bem e sermos vaidosas e coquetes. É difícil desobedecermos a algo que nos foi profundamente incutido. Também somos incentivadas a gastar muito mais no vestuário que é uma coisa parva :\

    Beijinho*

    ResponderEliminar
  3. Bem, eu acho que me teria calado. Ora bolas, aos olhos dessa rapariga eu sou a maior facada no mundo da moda, uma vez que repito regularmente os meus outfits de festas. Porque não? Gosto deles, sinto-me confortável a vesti-los, bonita até, não os uso sempre (apesar de que tento comprar peças que posso ajustar ao dia-a-dia!), por isso, não vejo problema nenhum.
    De qualquer forma, gostei mesmo muito da reflexão que trouxeste junto com a situação.
    Na verdade, o que mais receio na educação dos meus futuros filhos, a haver, é que não captem essa informação/esse conselho.

    ResponderEliminar
  4. O problema não é teu, acredita. Mas infelizmente ainda há muitas pessoas que são fúteis e que só julgam e se julgam pela aparência. Ainda bem que não somos todos assim. Beijinho.

    ResponderEliminar
  5. Adorei esta partilha. Concordo contigo...Temos muito por dentro do que as peças de roupa que usamos :)

    Beijinhos*

    A Pa-trícia

    ResponderEliminar
  6. de facto, não somos todos iguais :)
    xo, Ana Rita Leite
    WHITE DAISY

    ResponderEliminar
  7. se eu ouvisse isto também ficava mesmo confusa, "porquê, mas qual é o problema?". Honestamente não sei o que vai na cabeça de certas pessoas mas o certo é que há bastante gente a pensar assim e é só triste
    beijinhos

    http://umacolherdearroz.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  8. Isso são coisas que não compreendo, não há mal nenhum vestir a mesma roupa varias vezes, muito pelo contrario, até damos vida :b

    Beijinhos,
    DEZASSETE | INSTAGRAM

    ResponderEliminar
  9. É um pensamento bem arcaico mas infelizmente ainda há muita gente com esta postura!

    https://finddyourway.blogspot.pt/

    ResponderEliminar

Posts populares

Arquivo

Blogs de Portugal

Subscribe