Resiliência


Davi Gabriel e Lucas Filipe, o pai ama e sempre vai estar com vocês, nosso coração é o que nos une todo segundo


Estou de volta. Já passou mais de um mês desde a última vez que escrevi aqui mas a verdade é que a falta de inspiração conjugada com a falta de tempo formaram uma equipa imbatível que se apoderou de mim!
Primeiro foi a falta de tempo e inspiração depois foi por acreditar que as coisas iam mudar. Fiz planos mas a vida trocou-me as voltas e por isso as palavras que agora aqui vão ser escritas são diferentes daquelas que eu tinha planeado mas nem por isso menos importantes.
Como muitos jovens entrei na universidade a achar que sabia aquilo que queria e saí de lá ainda mais baralhada do que entrei. Não fiz as perguntas certas no momento certo, ou então não existem mesmo momentos certos e tudo aconteceu porque tinha que ser assim. Saí de um curso um pouco insatisfeita mas com a ideia de trabalhar para fazer valer a pena o investimento dos meus pais. Trabalhei de graça - está na moda - alguns meses e depois disso a única coisa que consegui foram entrevistas sem resposta.
O último ano foi de grandes mudanças e de muita aprendizagem sobretudo em temas que não são ensinados na escola. Aprendi a conhecer-me melhor e a traçar um novo plano e decidi percorrer um novo caminho.
Nos entretantos arranjei outros trabalhos fora da área e esperava que no final do mês de Setembro isso fosse mudar. Tomei algumas decisões e fiz o que foi preciso, mas o que foi preciso não chegou para abrir a porta para o meu novo caminho.
Já sonhava com os dias cheios de futuro por isso doeu quando naquela manhã recebi um não como resposta mas se há capacidade que tenho melhorado ao longo deste último ano tem sido a resilência. Por isso, nesse mesmo dia levantei-me, fui para o trabalho que não queria com um sorriso nos lábios (porque pior que isso só ficar em casa a deprimir e sem ganhar um tostão) e mesmo depois de um dia de trabalho e de uma sucessão de azares que teimavam em me azedar o dia lá fui eu rever um grupo de amigas onde surgem sempre conversas sobre trabalho e os planos para a vida, as últimas que queria ter naquele momento
Fiquei triste mas cheguei ao final do dia feliz e com a sensação de missão cumprida. Apesar de tudo o que foi acontecendo não me senti capaz de atribuir tudo o que me aconteceu naquele dia a mau agoiro das pessoas que me rodeavam (por muita tentação que houvesse em pensar isso), percebi que estava a ser um dia com tanto azar porque eu estava mais desperta para os azares que estavam a acontecer do que para as coisas boas, desafiei-me e sobretudo não me deixei que a trsiteza ganhasse. Pensei em tudo de bom que tinha e que este ano pode vir a estar cheio de novas oportunidades e experiências, talvez por isso aquela tenha sido adiada.
Cada vez mais gosto de pensar assim, se algo que desejamos não acontece há que olhar para os milhões de oportunidades que ainda nos restam, percorrer os planos todos de A a Z e acreditar que há males que vêm por bem!



10 comentários

  1. Nem imaginas o quanto me identifico... Acabei um curso que não queria só mesmo para não o deixar a meio mas, felizmente, consegui encontrar trabalho noutra área que gosto muito mais.
    Vais ver que com o tempo tudo se volta a alinhar :)

    ResponderEliminar
  2. obrigada pelo comentário <3
    sim, todos os dias se abre uma nova porta com outra oportunidade! vais ver que a tua irá chegar para breve :D

    www.pinkie-love-forever.blogspot.com

    ResponderEliminar
  3. Com o tempo tudo se resolve e em breve vais ter grandes oportunidades, vais ver! :D

    amarcadamarta.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  4. Já passei por tudo isso e sei que não é fácil. Desejo-te muita sorte :)

    | BLOG |

    ResponderEliminar
  5. A - tua - sorte vai acabar por bater à porta, vais ver. Fico a torcer por ti, por mim e por todos que lutamos e esperamos que esse dia chegue :) Força!

    ResponderEliminar
  6. Em breve irás ter muita sorte e muitas oportunidades acredita.
    Beijinhos
    http://virginiaferreira91.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  7. Olá, há alturas em que parece que a vida nos está a pregar uma rasteira. No entanto, só nos está a levar por outro caminho, ainda mais bonito! Força, sê feliz! Bjs

    https://reflexoseperspetivas.blog/

    ResponderEliminar
  8. Há fases menos boas da nossa vida que devem ser considerados desafios para ver onde vai a nossa força de os ultrapassar.

    ResponderEliminar
  9. Querida Daniela, que a tua resiliência seja recompensada por oportunidades incríveis!

    ResponderEliminar
  10. já tinha saudades dos teus posts!!!
    acho que tens o mindset certo
    acho que acontece a toda a gente, estar numa maré de azar ou de tristeza que só nos arrasta para baixo e nos deixa focar só nas coisas más mas basta levantarmos a cabeça para ver um mar de oportunidades à nossa frente
    beijinhos

    http://umacolherdearroz.blogspot.pt/

    ResponderEliminar