Roma - onde ficar?

segunda-feira, maio 29, 2017


Mais um post sobre a minha viagem e desta vez venho falar-vos do alojamento. Escolher um sítio com as mínimas condições, um preço apelativo e que agrade a toda a gente nem sempre é fácil por isso este ponto exigiu algum tempo de pesquisa. Isto torna-se ainda mais difícil quando não conhecemos a cidade nem sabemos quais são os melhores ou os piores locais para ficar.
A nossa pesquisa começou no Booking (até chegámos mesmo a fazer uma reserva) mas acabou no Airbnb, uma plataforma pela qual tenho algum carinho. Como disse anteriormente chegámos a fazer uma reserva no Booking mas como o cancelamento era gratuito e descobrimos o Living Vatican, mais barato e igualmente bonito acabámos por mudar de ideias e de plataforma. O Frederico, o nosso anfitrião, foi logo muito simpático através da conversa que tivémos no Airbnb e as reviews também nos faziam parecer que este seria o local ideal. Com pequeno-almoço, wi-fi, limpeza diária, casa de banho privada e as condições necessárias a uma boa dormida, decidimos arriscar.
Não sei quanto a vocês, mas esta é a parte que me deixa sempre mais aflita nas viagens. Tenho medo que nada seja igual às fotos, que o anfitrião não apareça, que nos assaltem, que a localização seja péssima...sei lá, imagino uma data de cenários tenebrosos na minha cabeça. Para ajudar à festa quando fui verificar as reviews no Tripadvisor as opiniões não eram tão favoráveis quanto as dos comentadores do Airbnb por isso é claro que fui com o coração nas mãos até chegar ao local.
Felizmente chegámos, enviei sms ao Frederico que me respondeu logo a dizer que ia enviar alguém do staff em 5 minutos. Obviamente que ficámos logo a pensar que esses 5 minutos seriam uma meia-hora mas não, em 5 minutos ou menos apareceu a Cinthya que nos levou até ao quarto e nos explicou tudo sempre com um sorriso no rosto (completamente diferente de algumas pessoas no aeroporto que não conheciam de certo o significado de simpatia). Ao chegarmos tivémos que pagar a taxa turistica (3,5€ por noite) e a Cinthya deu-nos um mapa onde assinalou os sítios mais embelemáticos, e os transportes mais próximos.
Estava tudo como esperávamos! Se a casa-de-banho podia ser renovada? Sim, podia. Se água do duche podia ter uma temperatura mais constante? Sim, podia. Se o pequeno-almoço (era croissants empacotados, compotas, chá, café e garrafas de água) podia ser mais apelativo? Sim, também podia. Mas a cama era perfeita e dava um descanso tão bom, e na limpeza não havia nada a apontar! Tinha tudo o que era essencial, a limpeza era feita todos os dias e a decoração estava simples mas bonita e tudo branco como se quer! Para completar, na nossa rua havia uma pizzaria maravilhosa e barata e mesmo do outro lado da nossa porta estava uma gelataria cheia de coisas deliciosas e com gente simpática!
Foi pena não termos ficado mais perto de uma estação de metro já que ainda tínhamos que percorrer uma distância de cerca de 700 metros, o que não é muito mas que no final de um dia de muita caminhada já custava um pouco. Ainda assim, acho que foi sem dúvida uma escolha acertada, sendo que no total por 4 noites pagámos cerca de 98€!



    



























Vê também

5 comentários

  1. Também tenho sempre algum receio com a parte do alojamento. Mas fico feliz que tenha corrido tudo bem :)
    THE PINK ELEPHANT SHOE // GANHA UM MEGA CABAZ DE VERÃO

    ResponderEliminar
  2. Eu também tenho sempre bastante receio nesse aspeto! Ainda bem que correu tudo bem! :D

    A Marca da Marta

    ResponderEliminar
  3. O alojamento é sempre a parte complicada da coisa :)
    Beijinhos
    http://virginiaferreira91.blogspot.pt

    ResponderEliminar

Posts populares

Arquivo

Blogs de Portugal

Subscribe