7 mitos sobre meditação

terça-feira, janeiro 24, 2017


Recentemente descobri o mundo do mindfulness através de algumas aplicações como já falei aqui e também através do livro do Vasco Gaspar, Aqui e Agora. Obviamente que ao início tinha alguns mitos na minha cabeça relativamente a este mundo e aposto que vocês também têm e é sobre isso que vos venho falar.

1 - Só há uma maneira certa para meditar // Existem vários tipos de meditação e até mesmo os conceitos de mindfulness e meditação se cruzam e se afastam ao mesmo tempo, por isso não há uma maneira certa. Cada pessoa tem que experienciar por si própria, escolher o seu próprio espaço e o seu próprio horário.

2 - Para meditar tenho que estar "a pensar em nada" // É impossível manteres o teu cérebro livre de pensamentos. A meditação é um processo progressivo e por vezes podemos "descansar" o nosso cérebro mantendo a concentração apenas num pensamento ou mesmo na respiração, enquanto noutros momentos podes ficar só a observar os teus pensamentos. A redução da actividade mental acaba por ser uma consequência e não um objectivo.


3 - Tenho que meditar 1 hora por dia, todos os dias // É mais benéfico meditar pouo tempo todos os dias do que passar mais de 1 hora, 1 dia por semana. Criar uma rotina pode ser bastante importante, mas não existe obrigatoriedade.

4 - É preciso estar sentado de pernas cruzadas para meditar // É certo que existem várias posições associadas à meditação, no entanto para começar não precisas de aderir a nenhuma em específico. A posição certa é aquela que te permite estar relaxado e alerta ao mesmo tempo, sendo que podes fazer isto deitado, sentado no chão, sentado numa cadeira ou até mesmo de pé.

5 - Vou sentir algo de transcendente // Mais uma vez, esse não é o objectivo e aliás, o mais provável é que isso não aconteça mesmo!

6 - É preciso muito tempo para ver resultados // Quando vais ao ginásio também não estás à espera de sair de lá magro e tonificado no primeiro dia, certo? Com a meditação acontece o mesmo. Obviamente uma prática regular irá trazer mais benefícios porém alguns estudos indicam que bastam uns minutos por dia para fazer a diferença ao nível da saúde e do bem-estar.

7 - Vou ter que usar incenso e músicas de relaxamento // Em outros tempos o incenso servia para medir o tempo de meditação, isto é, acabavam o seu momento de meditação quando o incenso terminasse de arder. Hoje em dia já existem cronómetros e aplicações que nos ajudam a este nível (ou um simples relógio, obviamente), por isso só precisas de usar incenso se gostares e se te ajudar a relaxar. Esta regra vale também para a música, já que a mim, por exemplo, sons ditos relaxantes como a água só me causam irritação e inquetação, o oposto do que é desejável!

Vê também

3 comentários

  1. Eu gosto muito de meditar. Ajuda-me bastante!

    Beijinhos
    That Girl

    ResponderEliminar
  2. Desconheço as características da meditação e este post ajudou a perceber algumas. Obrigada!

    ResponderEliminar
  3. Realmente, a meditação deve ser um momento de carinho para nós mesmos, um momento em que nos abstraímos de preconceitos e tentamos estar com o nosso eu individual, isso não implica estarmos com zero pensamentos na cabeça, às vezes meditar até significa mesmo reflectirmos na nossa vida!!!

    ResponderEliminar

Posts populares

Arquivo

Blogs de Portugal

Subscribe