4 coisas que não entendo!

segunda-feira, julho 25, 2016


Existem coisas que me dão um nó no cérebro e por muito tempo que passe eu nunca irei entender e hoje venho-vos falar delas para ver se também vos atormentam.

#1 - Poker face: O facebook é um mundo muito perigoso, mas mais perigosos são os bichos que o habitam. Se são como eu, só o usam para partilhar coisas que achem realmente interessantes ou divertidas, para partilhar uma ou outra foto de felicidade, para participar em passatempos ou por fim, para cuscar a vida dos nabos que se expõe completamente, e é desses que vou falar a seguir. Certas pessoas fazem um relato total da sua vida no facebook e só não mostram mais porque não existem sondas de ecografia com cabo USB para ligar ao telemóvel. Depois ficam grávidas, têm a criança e não mostram a cara dela que é praticamente igual à de 2 milhões de recém-nascidos e que vai mudar constantemente no primeiro mês de vida. Ok, isto não interfere assim tanto na minha felicidade, mas faz-me uma certa comichãozinha esta falta de coerência, a vocês não?



#2 - Moscas: A pessoa está num sítio com 10097 metros quadrados e onde é que a mosca vai estar? Na nossa cabeça claro! A zunir aos nossos ouvidos, a picar-nos e a provocar fortemente a nossa paciência. Porquêêêêêêê? Eu sei que haverá alguma explicação científica tipo elas serem atraídas pelos nossos cheiros (mesmo quando tomamos banho e somos limpinhos), mas por favor, isto dá a volta à cabeça de uma pessoa. O quarto está todo quente, existe imenso espaço e nós até podemos já ter tapado a cabeça com o lençol, mas elas vão achar um buraco por mais pequeno que seja!

#3 - Coitadinho: Eu não sei sinceramente o que se passa na cabeça das pessoas e se vocês nunca assistiram a uma situação destas que vou contar considerem-se uns sortudos, porque a mim dá-me cá uma volta quando ouço tal coisa... Infelizmente, hoje em dia cada vez mais nos deparamos com pessoas mais jovens a passar por processos de doenças graves, mas felizmente todos os casos que conheço em que essas pessoas estavam numa relação foram sempre apoiadas pelo parceiro. Acontece que existem pessoas (será esse o nome certo?) que acham muito estranho alguém continuar a namorar uma pessoa depois dela ficar doente. Eu não sei o que se passa na cabeça destas pessoas, mas desde quando é que se é coitadinho por isso? As relações não são isso mesmo, não são apoiar a pessoa que amamos e estar junto dela nos momentos bons e nos momentos maus? Os namorad@s não são objectos que se compram e se deitam fora porque avariaram. Sinceramente, não entendo mesmo isto! A única coisa boa disto é que quando assisto a este género de comentários vêm sempre de pessoas mais velhas, e quero acreditar que as mais novas (que são o futuro) pensam de maneira completamente diferente.

#4 - Pior só em mute: Eu não sou surda mas também não tenho propriamente um ouvidos superpotente, porque raio é que há gente que fala connosco sempre com o volume 1? O que acontece é que eu depois não percebo nada e só me rio e digo que sim, mesmo que a pessoa me esteja a insultar. Não vou estar sempre a pedir para repetir não é? Depois de pedir 4 ou 5 vezes a pessoa já devia ter entendido que era para falar mais alto.

Vê também

3 comentários

  1. Também não acho piada nenhuma quando as pessoas partilham tudo nas redes sociais. É impressionante! Chego ao ponto de saber coisas mesmo pessoais de gente que dificilmente vejo e raramente falo. Não só é estranho como até um pouco perigoso.
    Quanto aquilo das pessoas acharem estranho alguém ficar com o companheiro mesmo este tendo uma doença... Não compreendo. Aliás, nem faz sentido. Fiquei chocada a ler isto porque nunca conheci alguém que me dissesse uma coisa dessas.
    xx, Ana

    The Insomniac Owl Blog

    ResponderEliminar
  2. A 4 é realmente algo que me irrita! ahah

    http://glamourandsparkletrends.blogspot.pt/

    ResponderEliminar

Posts populares

Arquivo

Blogs de Portugal

Subscribe