Viena

terça-feira, abril 07, 2015

Quanto mais conheço mais quero conhecer, e a viagem para Viena era algo que ansiava, mesmo depois de duas amigas me terem dito que tinham ficado um pouco decepcionadas com a cidade. Ainda assim eu acreditei que ia encontrar a magia de Viena.
Para começar, como é óbvio, perdemos o comboio em que era suposto irmos. Sim, corremos novamente, e assim que pusemos um pé na estação ele estava a dizer adeus. Aqui os comboios nunca se atrasam para nosso mal!
Má forma de começar, mas nada que estragasse o dia, porque ao apanhar o próximo ainda conseguíamos chegar a horas, por isso não foi este percalço que diminuiu o entusiasmo e aí fomos nós.
O tempo não ajudou nada e conhecemos a cidade num dia cinzento, frio e chuvoso, e talvez isso lhe tenha tirado um pouco o encanto. Quando viajamos por estes lados não dá para ficar indiferente às marcas que o passado de guerra deixou, e é como se a cidade tivesse para sempre marcada e mostrasse a sua dor através dos edifícios cinzentos e por vezes degradados. 
Começámos pelo palácio Schönbrunn, e prometia tanto, começando por nos fazer sentir em Paris. Majestoso mas ao mesmo tempo delicado, nem o dia conseguiu estragar a sua beleza, no entanto o vento não nos deixou aproveitar como queríamos, e depois de almoçarmos nos bancos do jardim (levámos marmita está claro) passeámos pelo pequenino mercado de Páscoa lá instalado e acabámos por partir rumo aos outros cantos da cidade.
Comprámos um bilhete para o autocarro turístico, mas no fim percebemos que não valeu a pena, porque os pontos mais importantes acabam por estar próximos uns dos outros, e percorremos vários deles a pé.
Fiquei encantada com o centro histórico da cidade, no entanto, comparando com Budapeste, Viena  desiludiu-me e no fim dei por mim a pensar que seria um local ao qual não gostaria de voltar. Agora já penso que se um dia lá voltar talvez veja com outros olhos, mas por enquanto prefiro a vista do Danúbio aqui em Budapeste.
























Vê também

4 comentários

  1. espero que nao tenhas um iPhone! Se o tiveres, usa a opção HDR sempre que tirares fotos estáticas. para esta ultima ter-te-ia sido mto util:) bjos

    www.dpmadeirense.weebly.com

    ResponderEliminar
  2. Diogo Pereira,

    Não tenho um iphone, e esta foto também foi editada no instagram daí a qualidade diminuida.:)

    ResponderEliminar
  3. Daniela, o primeiro plano está perfeito... ;) o fundo é que pronto eheheh beijinhos!

    ResponderEliminar

Posts populares

Arquivo

Blogs de Portugal

Subscribe